ÁREA DO ASSINANTE
Inscreva-se em nossa newsletter e fique bem informado!
Redução de Custos Logísticos

 

Transportador ou Operador Logístico?

Por Marco Antonio Oliveira Neves

02 JAN | FEV 2008

Transportador ou Operador Logístico?
Num contexto altamente positivo e desafiador como o de prestação de serviços em logística e transportes, qual postura adotar: manter-se como transportadora ou iniciar a longa e difícil caminhada para tornar-se um Operador Logístico?

Transportador ou Operador Logístico?

 

 

E mais:

Retrato da Gestão da Demanda no Brasil
A cadeia de suprimentos está cada vez mais se orientando a demanda. A pesquisa, realizada pela Axia Consulting e a Ciclo Desenvolvimento, teve por objetivo retratar a situação e maturidade dos processos, pessoas e tecnologias envolvidos com a Gestão da Demanda no Brasil. Por: Carlos Frederico Bremer e Mariana Ellner Parra

Logística Reversa
Nos últimos anos, a Logística Reversa vem adquirindo mais importância tanto no contexto internacional como no nacional, principalmente por questões ambientais e legais, porém não se limitando a estes tópicos, pois já se observam muitas possibilidades de ganhos financeiros e de nível de serviço que a utilização de um sistema logístico reverso bem estruturado pode gerar. Por: Ricardo Melchiori

Modelos de Custos Logísticos
A gestão do ambiente compreendido pela Logística Empresarial possui os objetivos claros de minimizar custos e melhorar o nível de serviço. As formas de alcançar estes objetivos passam pela adoção de modelos matemáticos, que evidenciem os ganhos obtidos com a tomada de decisão. Nesse contexto, cabe a realização de uma análise dos modelos de custos logísticos. Por: Mauro Roberto Schlüter

Curto Circuito na Infra-Estrutura Logística Nacional
Uma avaliação do atual panorama da infra-estrutura logística nacional, correlacionando-se as condições das rodovias, ferrovias, portos, setor aeroviário e disponibilidade de energia, em especial para a indústria, com o crescimento econômico. Por: Hugo Ferreira Braga Tadeu

Transportando uma Caixa de Pandora
Transportar pelo modal rodoviário no Brasil é um grande desafio há muito tempo, transportar produtos químicos perigosos então é uma grande aventura, podendo, em muitos casos, trazer sérios danos ambientais, sociais e pessoais. Por: Pedro Alexandre Lara

Construindo um Acordo de Nível de Serviço Eficaz
A construção de um Acordo de Nível de Serviço (SLA – do inglês Service Level Agreement) entre um cliente e um fornecedor, ou até mesmo entre diferentes áreas de uma empresa, é um processo árduo, mas que pode ser muito simplificado se alguns conceitos importantes forem observados. Por: Rodrigo Guerra

Escolha de ERPs para Transportadoras e Operadores Logísticos
A partir de pesquisas e experiências na área logística, o passo-a-passo que a empresa deve se atentar ao selecionar um sistema de gestão integrada que trará maior competitividade para a companhia frente a seus concorrentes. Por: Maria Tatiana de Lima

 WMS: Vantagens e Riscos na Implementação
A implantação de uma solução tecnológica para Gerenciamento de Depósitos solidifica processos operacionais, otimiza a utilização dos recursos e fornece informações gerenciais para direcionamento das operações de movimentação e armazenagem. Por: Ricardo Montagna

 Indicadores do Sistema da Qualidade Para Transportadoras
Embora pouco sofisticados e de monitoramento, controle e medição bastante simples, os indicadores relacionados neste artigo mapeiam, com precisão, a evolução da performance da sua transportadora. Por: Rubens Luiz Pereira

Sistema de Inventário Rotativo
Conheça as vantagens do Sistema de Inventário Rotativo (SIR) sobre o tradicional processo de inventário periódico, que pode ser empregado para qualquer tipo de material em estoque, em empresas de qualquer natureza ou atividade econômica. Por: José C. de Ávila Jacintho e Orlando Fontes Lima Jr.

Alinhamento das Estratégias Competitivas e Logísticas em uma Cadeia de Suprimentos
Saiba a importância de se prover o alinhamento das estratégias logísticas e competitivas da empresa focal, ou elo forte, e dos componentes de sua cadeia de suprimentos, através da adoção de um conjunto de ações que possibilitem colocar a logística num posicionamento estratégico. Por: Francisco Ferraes Neto

 

Confira outras edições:

 

Expresso 3300

 

SAP Fórum

 

Premium - Livro