ÁREA DO ASSINANTE
Inscreva-se em nossa newsletter e fique bem informado!
TOTVS

 

Promoção Mochila


UPS amplia operação para auxiliar entrega de remessas urgentes

Publicado em 27/02/2018

UPS Worldwide Express garante entrega em 1 a 3 dias úteis para 57 países e territórios, incluindo Brasil, Índia e Coreia do Sul

A UPS expande o serviço de pacotes para incluir 124 países e territórios, oferecendo uma opção de entrega de 1 a 3 dias para clientes em cerca de 57 localidades. Com o UPS Worldwide Express, a empresa adicionou 7 mil novos códigos postais e consegue atender mais países e territórios.

O UPS Worldwide Express é indicado para empresas que fazem remessas globais com prazo limitado. Enquanto empresas do setor farmacêutico, com produtos que possuem vida útil curta, têm ganhos de confiabilidade e velocidade, empresas do varejo e da tecnologia se beneficiam pelo maior controle e flexibilidade da cadeia de suprimentos.

O presidente da UPS International, Jim Barber, explica que o objetivo da empresa é oferecer uma rede global e conectar todas as pontas do mercado. “Com a expansão dos serviços UPS Worldwide Express, somos líderes da indústria em fazer essa conexão em 124 países e territórios, representando quase 96% do produto interno bruto global e 93% das importações reais.”

Países que recebem o serviço
Um dos países que vão receber o UPS Worldwide Express é o Brasil.  A expansão do serviço ocorre depois dos resultados que o país apresentou no ano passado, com a geração de US$ 217 bilhões em exportações e US$ 150 bilhões em importações.

Outro país do Brics também receberá o serviço. A Índia aumentou as importações em quase US$ 42 bilhões (21% em comparação a 2016) graças às operações da indústria eletrônica e de maquinaria industrial.

Já na Ásia-Pacífico, a Coreia do Sul é um dos 14 países incluídos na expansão do UPS Worldwide Express. O país lidera o mercado automotivo e poderá utilizar o serviço para apresentar mais vantagem competitiva com as empresas ocidentais.

Na Europa, o investimento da UPS no serviço deve atingir a casa dos US$ 2 bilhões até 2019.

 

Veja também: