ÁREA DO ASSINANTE
Inscreva-se em nossa newsletter e fique bem informado!
Promo Livro

 

Categorias

 

e-Galpão

 

Promo Livro


Telemetria ganhará ainda mais força em 2019

Publicado em 25/01/2019

Tecnologia integrará, cada vez mais, diversas mídias para aumentar a segurança nas estradas

A telemetria, tecnologia que saiu das pistas de corrida de Fórmula 1, ganhou o mercado brasileiro nos últimos anos. Empresas dos segmentos de transporte, logística, transporte de passageiros (urbano e rodoviário), entre outros, passaram a adotar a telemetria para o dia a dia de suas frotas e, assim evitar acidentes e roubos de cargas, reduzir custos com acidentes e manutenção e, consequentemente, diminuir as emissões de carbono no meio ambiente.

A tecnologia permite a medição e comunicação de informações de interesse do gestor da frota; assim, é possível saber exatamente, em tempo real e online, como o carro, caminhão ou ônibus estão sendo conduzidos. Ela permite identificar e corrigir hábitos dos motoristas, identificar situações que podem expor o veículo, a carga e o próprio condutor a riscos e otimizar o desempenho de cada veículo.

Para 2019, novidades estão chegando para acelerar esse mercado. De acordo com Bruno Santos, especialista em telemetria veicular e diretor da MiX Telematics, empresa que atua nessa área globalmente, as principais tendências para este ano são:

Telemetria associada à voz: importante ferramenta para alertar o motorista sobre os perigos da via (buracos, acidentes, desvios, chuva etc.), bem como as infrações cometidas durante a condução. Ainda aumenta o nível de segurança do motorista e da carga, pois permite comunicação direta com o condutor do veículo, que pode ser avisado sobre rotas específicas;

Telemetria associada à imagem: por meio de câmeras internas e externas nos veículos, é possível saber o que acontece durante a condução do veículo. Esse tipo de funcionalidade possibilita ver quais eventos e comportamento contribuíram para um acidente, pois as câmeras mostram evidências visuais que reconstituem as cenas que antecedem (ou não) o acidente ou infração de trânsito;

App Mobile: por meio de aplicativo, o próprio motorista pode se autogerir para melhorar seu desempenho e segurança, além dos custos operacionais e de aumentar a eficiência do trabalho;

Conectividade: com um hardware, é possível ter conectividade interna no veículo, como sensores sem fio conectados pela tecnologia bluetooth. Assim, mais agilidade e segurança são incorporadas ao dia a dia do motorista e do gestor da frota.

 

Veja também: