ÁREA DO ASSINANTE
Inscreva-se em nossa newsletter e fique bem informado!
Transfolha

Intelbras
 

 




Taboão da Serra terá novo centro logístico para atender à alta demanda do e-commerce

Publicado em 11/10/2016

Município do Estado de São Paulo deve ganhar filial de empresa especializada em terceirização para comércio eletrônico

Em tempos de crise e desemprego, investir no comércio eletrônico tem sido a alternativa de muitos empreendedores. Ao contrário do comércio varejista, o canal segue em ascensão, apresentando crescimento e lucros reais mesmo diante do revés econômico enfrentado pelo País, nos últimos anos. Dados do relatório da Webshoppers (E-bit/Buscapé) apontam que, em 2015, o crescimento do setor foi de 15,3%, em relação ao período anterior, movimentando cerca de R$ 41,3 bilhões. A expectativa é de lucros ainda maiores, neste ano, girando em torno de R$ 44 bilhões.

Os resultados positivos ampliam o interesse de investidores pela atividade, que apostam no setor como uma alternativa, diante do encolhimento do mercado tradicional. Em vista do bom desempenho da atividade no âmbito nacional, sobretudo na grande São Paulo, a região de Taboão da Serra contará com um novo centro de distribuição logístico, que deve ampliar o potencial da região e, ainda, gerar oportunidades no setor. A expectativa é atender um público crescente. O último ano registrou um crescimento de 89% no número de lojas virtuais somente na região paulista.

Região é conhecida por seu potencial logístico
O relatório mostra que a região com maior participação nas vendas online é a Sudeste, que detém uma parcela de 63,8%.  Apenas em São Paulo, o faturamento chegou ao valor de R$ 3,6 bilhões. Justamente por isso 76% das lojas online têm suas sedes instaladas nas regiões Sudeste e Sul, segundo os resultados da 3ª Pesquisa Nacional do Varejo Online, realizada pelo E-Commerce Brasil e Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae, 2016). Em vista disso, muitas empresas concentram as suas atividades em torno da região, para facilitar os processos e minimizar o tempo de espera, o que fortalece não apenas o setor de e-commerce, mas também fomenta a economia da região.

Responsável pelo novo centro de distribuição, a especializada em terceirização logística para o setor de e-commerce, SHL Logística, inaugura, em outubro, um novo warehouse fulfillment center no município de Taboão da Serra, região metropolitana de São Paulo. Com sede em Curitiba, Paraná, a companhia foca na logística fulfillment, que compreende o conjunto de operações e atividades desenvolvidas desde o recebimento do pedido até a entrega ao cliente final, visando atingir o melhor índice de satisfação possível. Há mais de 10 anos no mercado, a empresa já possui uma forte presença na região Sul e, agora, busca atender à demanda crescente do e-commerce no Sudeste e nas demais regiões do País.

Segundo o CEO, Roberto Hoffmann, “São Paulo é um ponto estratégico, para integrar o atendimento nos demais Estados do País. Além de ter uma localização geográfica privilegiada, ainda está conectado às principais vias de acesso para todas as regiões, dispõe de uma infraestrutura excelente de portos e aeroportos, e uma malha viária de primeiro mundo”.

Oportunidades para a região
O centro de distribuição de São Paulo possui uma área de armazenagem de 1.500 m² e gerará, a princípio, cerca de 30 vagas para a contratação de mão de obra local, sendo um importante aliado no fortalecimento econômico na região. Nos últimos meses, a região de Taboão da Serra sofreu uma perda considerável de vagas formais. Quase todos os setores da economia demitiram mais do que contrataram. A exceção foi o setor de serviços, que, no mês de agosto, fechou com um saldo de 1.364 vagas positivas.

Expectativa cresce com a chegada da Black Friday
A especializada também aposta na chegada da Black Friday, que, mesmo no último ano, obteve um aumento de 38% no faturamento de vendas no varejo online, em comparação com 2014 (E-Bit). Para este ano, ainda que o cenário econômico do País continue conturbado, estima-se um crescimento real de cerca de 8% do setor de e-commerce, com a colaboração da Black Friday e do Natal. Completando duas décadas de participação no País, o período especial de descontos vai ao encontro do amadurecimento do consumidor brasileiro, que vem adotando o hábito de adquirir bens e serviços pela internet. Contudo, os empreendedores do setor devem se preparar para absorver esse crescimento.

De acordo com Hoffman, ainda que relativamente curto, o evento requer um planejamento estratégico, que vise atender ao aumento da demanda “Para os comerciantes, indiscutivelmente, é um momento de grande expectativa, afinal, trata-se do mês mais lucrativo do ano. Logo, a data pode representar uma porta de entrada para que o consumidor conheça e continue comprando na loja futuramente. Contudo, para garantir o sucesso, é importante se preparar antecipadamente, não apenas para cumprir os prazos, mas para reduzir os erros e avarias, no momento da remessa.”

O CEO destaca que negligenciar o processo logístico pode colocar a perder a chance de fidelizar o cliente e se estabelecer no mercado “Durante esse período, o volume de vendas aumenta significativamente, porém, dados demonstram que o atraso na entrega ainda é um dos maiores problemas enfrentados pelos consumidores. O empreendedor que dispor de uma infraestrutura logística que garanta a eficiência em todos os processos certamente não terá esse tipo de problemas e poderá aproveitar essa oportunidade para conquistar espaço de mercado.”

De fato, a briga pela preferência do cliente passa obrigatoriamente pelo cumprimento dos prazos. Dados da Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor do Estado de São Paulo (Procon-SP) apontam que o atraso na entrega foi um dos itens que mais gerou reclamações junto ao órgão, durante a última edição da Black Friday, demonstrando que, mesmo em ascensão, boa parte dos empreendedores do segmento ainda carece de soluções especializadas, que aumentem a eficiência dos serviços.

 

Veja também: