ÁREA DO ASSINANTE
Inscreva-se em nossa newsletter e fique bem informado!
Assinatura

 

Categorias

 

e-Galpão

 




Setor farmacêutico impulsiona busca por condomínios logísticos

Publicado em 03/04/2019

E-commerce de medicamentos, cosméticos e produtos de beleza representa 15% dos pedidos feitos on-line; empresas buscam soluções para entregas mais eficientes

Para tornar as compras mais fáceis e rápidas para os clientes, grandes empresas do setor farmacêutico estão investindo nas plataformas digitais, seguindo os novos   hábitos de consumo on-line dos brasileiros. Buscando atender às expectativas dos consumidores, que esperam entregas cada vez mais rápidas, o setor tem apresentado um movimento crescente em direção a soluções logísticas mais eficientes. A GLP, líder global em instalações logísticas modernas, aponta que o setor farmacêutico foi um dos que mais demandou instalações de alto padrão nos últimos meses, cerca de 17% do total de locações de 2017 e 2018, e já representa cerca de 10% de todo o portfólio de condomínios logísticos da empresa.

De acordo com o 38º estudo Webshoppers, realizado pelo Ebit/Nielsen, no primeiro semestre de 2018 o e-commerce brasileiro faturou R$ 23,6 bilhões, uma alta de 12% em relação ao semestre anterior. O grande volume de vendas on-line do setor farmacêutico, principalmente de perfumes e cosméticos, foi um dos fatores que impulsionou esse crescimento, representando 15% do total de pedidos. Em 2017, o mercado de vendas eletrônicas de medicamentos, cosméticos e produtos de beleza movimentou R$ 900 milhões e deve continuar sua expansão.

O presidente da GLP Brasil, Mauro Dias, destaca que uma das principais demandas das grandes empresas do setor de medicamentos que orienta a busca por instalações logísticas mais eficientes é, sem dúvida, a proximidade em relação aos grandes centros consumidores – fundamental para a agilidade nas entregas do e-commerce. “As empresas que investem na venda on-line de medicamentos conseguem otimizar suas entregas devido à localização estratégica dos parques logísticos da GLP, que ficam próximos a rodovias importantes e, a grande maioria, em um raio de até 30 km dos centros consumidores.” Outro ponto importante é o padrão de qualidade dos galpões GLP, que garante a integridade dos produtos armazenados. “As operações de empresas do setor farmacêutico necessitam de adaptações como controle de umidade, isolamento térmico e climatização”, explica Dias.

Em 2018, a GLP assinou dois novos contratos com empresas do setor farmacêutico: um galpão de 28 mil metros quadrados no GLP Irajá, no Rio de Janeiro, locados pela Drogarias Pacheco e outros 10 mil metros quadrados para a Extrafarma no GLP Guarulhos. Ambas as empresas têm investido em suas plataformas de vendas pela internet. Além disso, outros clientes do setor expandiram suas locações, totalizando 55 mil metros quadrados locados e ampliados para o setor farmacêutico em 2018.

Para Dias, o crescimento da GLP no setor farmacêutico é um reconhecimento da qualidade das soluções entregues pela empresa, que são desenvolvidas para atender quaisquer necessidades dos locatários. “Uma estrutura logística moderna e eficiente tem impacto na satisfação do consumidor final, por isso oferecemos soluções que realmente fazem diferença nos negócios dos nossos clientes”, finaliza.

 

 

Veja também: