ÁREA DO ASSINANTE
Inscreva-se em nossa newsletter e fique bem informado!
Transfolha

 

Livros


Scania Latin America anuncia novo presidente

Depois de cinco anos na Suécia, Christopher Podgorski retorna ao Brasil como Presidente e CEO da Operação Industrial, segunda maior no mundo

No ano em que comemora 60 anos no Brasil, a Scania anuncia a chegada de Christopher Podgorski para o cargo de Presidente e CEO da segunda maior operação industrial da empresa no mundo, a fábrica de São Bernardo do Campo (SP). Com isso, o executivo, que completou 20 anos de trabalho na montadora, passa a ser o primeiro brasileiro no comando da Scania Latin America.

Podgorski diz estar feliz e honrado pelo novo cargo. “Hoje estamos em meio à introdução de novas tecnologias e soluções e passando por um excelente momento em território europeu. Além disso, temos forte atuação nos mercados constituintes do chamado BRIC, bem como em mercados importantes da América Latina, com desempenho destacado em países como Argentina, Chile e Peru”, afirma. Segundo ele, outro motivo de satisfação é o fato de o Brasil estar demonstrando retomada no setor.

O executivo já ocupou dentro da Scania, entre outros, o cargo de Diretor Geral da Scania Brasil. Agora, ele tem como objetivo atender a produção para a América Latina e outros 30 mercados globais. “Aqui temos uma planta ‘espelho’ da Suécia, ou seja, somos a única fora a matriz que contém todos os processos fabris e produz o veículo completo”, ressalta. Além disso, o complexo industrial de São Bernardo do Campo conta com uma área de Pesquisa & Desenvolvimento e um Laboratório de Desenvolvimento e Teste de Motores que trabalha em paralelo com a Europa.

Tendências
Para Podgorski, que retorna ao Brasil após quase cinco anos na Suécia como Vice-Presidente Sênior Global para Vendas & Marketing de Caminhões, acompanhando de perto as inovações implantadas pela Scania no sistema de transporte europeu, será motivador ver as mesmas transformações chegando à América Latina. “As tendências são globais: urbanização, digitalização e sustentabilidade. Isso vale para qualquer lugar do mundo, o que diferencia é o grau de maturidade de cada mercado para encontrar a solução que melhor se adequa às suas particularidades”, afirma. “Há muitas oportunidades na região para avançar em eficiência energética, na eficácia e segurança da logística de transportes, bem como a utilização de combustíveis renováveis, no qual a conectividade dos veículos e utilização dos recursos de digitalização serão de vital importância para alcançarmos nossa visão de liderança em transportes sustentáveis”, ressalta.

 

Veja também: