ÁREA DO ASSINANTE
Inscreva-se em nossa newsletter e fique bem informado!
TOTVS

Intelbras
 

 

Assine Noticia


Rumo investe R$ 50 milhões na revitalização da ferrovia no Porto de Santos

Publicado em 16/08/2018

Desde 2015, a Rumo mantém diversas frentes de trabalho na região portuária para modernizar e aumentar eficiência operacional

A Rumo está investindo cerca de R$ 50 milhões neste ano em diversas frentes de obras de suas operações no Porto de Santos, no litoral do estado de São Paulo. A Companhia responde pelo arrendamento da malha ferroviária da Portofer, que dá acesso aos terminais instalados dentro da área do porto organizado.

Chamado de “Revitalização de Santos”, o projeto iniciado em 2015 prevê o aporte de R$ 204 milhões em obras de melhorias e modernização até 2021. Nos últimos três anos, já foram aplicados R$ 109,8 milhões. Para os próximos três anos, serão investidos mais R$ 70 milhões.

No total, a Companhia pretende trocar 150 quilômetros de trilhos (para outro com perfil mais robusto) e 117 AMVs (Aparelhos de Mudança de Via), e também substituir 70 mil dormentes por outros de qualidade superior. Passagens de nível estão sendo revitalizadas e sistemas de drenagem estão sendo construídos ao longo de todo o trecho, que abrange as cidades de Santos e Guarujá.

Junto com a revitalização, três obras de capacitação da ferrovia se destacam: a remodelação do Pátio do Macuco, a readequação do layout ferroviário do Corredor de Exportação e a construção da terceira linha na região do Paquetá.

Status das obras
Com um investimento total de R$ 39,9 milhões, a remodelação do Pátio do Macuco tem como previsão de conclusão o primeiro semestre de 2020. Ele faz parte do projeto do Governo Federal de Revitalização da Avenida Governador Mário Covas, no trecho entre o Canal 4 e a região da Ponta da Praia. Ao final das obras, quatro vias contínuas de 2.400 metros permitirão a operação de descarga dos trens de grãos e celulose com maior segurança, menor custo e mais produtividade. No ano passado, foram investidos R$ 3,3 milhões, e neste ano serão R$ 6 milhões.

Já em andamento, as obras do Corredor de Exportação estão sendo feitas em conjunto com a expansão dos terminais. A previsão é triplicar a movimentação atual de descarga ferroviária, o que permitirá elevar a participação do modal ferroviário na matriz de recebimento do porto.

Haverá ainda a implantação de uma terceira linha férrea no bairro do Paquetá, com duas fases. A primeira prevê a construção de uma via com 350 metros de comprimento, e tem previsão para ser concluída ainda este ano.

 

Veja também: