ÁREA DO ASSINANTE
Inscreva-se em nossa newsletter e fique bem informado!
Transfolha

 




Prejuízo causado pelo roubo de carga ultrapassa os R$ 2 bilhões no Brasil

Publicado em 30/10/2018

Diante do alto índice de ocorrências, especialistas indicam o uso de tecnologias para gerenciamento de riscos

Roubo de cargas prejuízo 2 bilhões

De acordo com números da NTC&Logística e do Setcesp (Sindicato das Empresas de Transportes de Carga em São Paulo), o roubo de cargas causou prejuízo de R$ 1,574 bilhão em todo o país no ano passado. Além disso, estima-se que 20% dos veículos roubados não são recuperados e, dessa forma, a perda é de R$ 2,5 bilhões.

Diante disso, cresce a atuação de empresas como a Buonny, empresa gerenciadora de riscos do Brasil. Somente em 2017 foram mais de 1,4 milhão de viagens monitoradas pela Central 24h BuonnySat, com índice de sucesso nas recuperações de aproximadamente 99%.

Tecnologia

Para que haja esse sucesso no trabalho, a Buonny aposta em tecnologia no gerenciamento de riscos. “Ao aplicarmos o GR exclusivamente ao transporte de cargas, criamos um processo, que envolve toda a cadeia de movimentação, transporte, distribuição e armazenamento de cargas. São vários os procedimentos e normas que podem ser implementadas e definidas para um gerenciamento eficaz”, explica Cyro Buonavoglia, presidente do Grupo Buonny.

Para isso existem várias ferramentas modernas que tornam o GR ainda mais eficiente. Uma delas é o uso do Big Data, no qual é possível ter um banco de dados que permite mapeamento estratégico de áreas de risco, confecção de rotogramas, normatização das regras de GR, capacitação e gestão de pessoas. Ainda há o aumento do controle da frota e gestão das entregas, por meio de app de Monitoramento de carga via mobile, para veículos que não possuem equipamento de rastreamento instalado.

“O constante aprimoramento dos processos, normas e procedimentos, aliados aos avanços tecnológicos são essenciais para manter o padrão de qualidade do gerenciamento de riscos. Entretanto, o investimento no capital humano é imprescindível para que todas essas ferramentas funcionem de forma harmônica para alcançar a excelência nos resultados”, destaca Buonavoglia.

 

Veja também: