ÁREA DO ASSINANTE
Inscreva-se em nossa newsletter e fique bem informado!
Promo Livro

 

Categorias

 

e-Galpão

 

Promo Livro


Países inusitados estão na pauta das exportações brasileiras

Publicado em 25/10/2018

Produtos variados, como artigos eletrônicos, moveis e peças de vestuário são exportadas para locais como Camboja, Romênia e Sri Lanka

China, Estados Unidos, Argentina, Holanda e Japão são alguns dos principais compradores dos artigos “made in Brazil”. Mas o país também manda seus produtos para países pouco conhecidos ou, no mínimo, inusitados como Camboja, Romênia, Finlândia, Ilhas Fiji, Estônia, Madagascar, Sri Lanka e Benin, entre outros.

A lista de produtos exportados para esses países é variada. Nas operações realizadas pela Allog, empresa especializada em logística internacional, são destaque os artigos eletrônicos, madeiras, móveis, celulose, vestuário e gelatina animal. Madagascar, país insular no Oceano Índico e bastante conhecido no Brasil por ser tema de uma produção cinematográfica infantil, por exemplo, importa peças da indústria têxtil brasileira.

O Camboja, país localizado na porção sul da península da Indochina, no Sudeste Asiático, importa peças eletrônicas do Brasil; enquanto o Sri Lanka, na Ásia, é comprador de itens como gelatina animal. “O Brasil possui uma geografia extensa, com climas bem diferentes. Isso proporciona uma gama grande de oportunidades de plantio e produtos agrícolas, atendendo demandas de diferentes países. No que tange a produtos manufaturados, os principais polos de produção e logística do país contam com amplo desenvolvimento para as demandas externas. Também vale ressaltar a boa adaptabilidade dos exportadores para atender a certificações para a inclusão de produtos nos mais variados mercados do planeta”, observa Artur Lamin, do Departamento Comercial da Allog.

Em 2018 a balança comercial – diferença entre exportações e importações – acumula superávit de US$ 37,811 bilhões em oito meses. O valor é 21,8% inferior ao do mesmo período do ano passado pelo critério da média diária. O recuo do saldo da balança deve-se ao maior crescimento das importações em relação às exportações.

Em agosto deste ano, as vendas externas somaram US$ 22,5 bilhões, alta de 15,8% em relação a agosto de 2017 pelo critério da média diária. Segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), esse foi o segundo maior valor exportado para o mês, só perdendo para agosto de 2011. As importações, no entanto, somaram US$ 18,777 bilhões, alta de 35,3% em relação a agosto do ano passado, também pela média diária.

10 países inusitados que importam do Brasil

  • Camboja (Ásia)
  • Romênia (Europa)
  • Finlândia (Europa)
  • Ilhas Fiji (Oceania)
  • Estônia (Europa)
  • Madagascar (África)
  • Sri Lanka (Ásia)
  • Benin (África)
  • Guatemala (América Central)
  • Kweiti (Ásia)

 

Veja também: