ÁREA DO ASSINANTE
Inscreva-se em nossa newsletter e fique bem informado!
Transfolha

 




Madeiranit adere às empilhadeiras multidirecionais da Combilift

Publicado em 17/01/2018

Equipamentos foram adquiridos depois de estudo realizado pela empresa, que buscava um produto que atendesse a necessidades específicas

A Madeiranit, empresa de construção civil, adquiriu três empilhadeiras multidirecionais C5000. As novas aquisições serão usadas no novo centro de distribuição da empresa em Agudos (SP).  Com as três empilhadeiras, a Madeiranit já soma 15 equipamentos da Combilift.

As dimensões das placas de MDF armazenadas e movimentadas nas instalações da Madeiranit (1,84 m de largura e 2,75 m de comprimento) exigiu a procura de um equipamento que atendesse à necessidade da empresa. A solução não poderia comprometer a operação das instalações, já que as lojas estão localizadas dentro de cidades e não teriam layout modificado. Cada loja tem, em média, 6 mil m2 de área, corredores entre 4 e 4,5 m de largura para movimentação das placas longas e estruturas porta paletes de 6 m de altura, onde as placas de MDF são estocadas.

Um dos sócios da empresa, Moacir Tadeu Pinto, revela que a aquisição dos produtos da Combilift trouxe vantagens além das operacionais. “Acabamos obtendo um ganho extra. aumentamos em 40% a capacidade de armazenagem nas lojas, graças à operação da multidirecional.”

A empilhadeira Multidirecional C5000 tem capacidade para se movimentar 360º em espaços abertos e fechados e em qualquer condição de piso. Na Madeiranit, o equipamento é usado para elevar cargas de 5 t a 3,30 m e de 2,5 t a 6 m.

Segundo Moacir Tadeu, a Madeiranit faz usos ocasionais de outros equipamentos. “Tenho equipamentos com 15 mil horas trabalhadas e sem problemas de manutenção, que um bom profissional mecânico pode fazer quando necessário, não estamos presos à Combilift.”

Mas, apesar disso, o investimento nos produtos da marca compensou. “Mesmo sendo mais caras no ato da aquisição, em comparação a máquinas convencionais o valor não é tão distante, uma média de 30% de diferença. É um equipamento viável e que faz a diferença em nosso processo de movimentação e armazenagem”, diz.

 

Veja também: