ÁREA DO ASSINANTE
Inscreva-se em nossa newsletter e fique bem informado!
Transfolha

 

Assine Black Friday


Livro ressalta união entre logística e causas humanitárias

Publicado em 05/09/2017

Publicação da Elsevier, “Logística Humanitária”, apresenta a mobilização adequada de pessoas, recursos e conhecimentos

A Logística é conhecida por otimizar processos comerciais e industriais, mas o que muitos não sabem é que esse conhecimento pode ser aplicado para otimização de operações humanitárias. Além de identificar áreas de risco para evitar acidentes, melhora o atendimento a regiões já afetadas por desastres naturais e passou a receber maior atenção de especialistas no mundo todo após o Tsunami do Oceâno Índico em 2004.

No Brasil, essa aplicação do trabalho de profissionais de logística ganhou espaço e importância com o entendimento de que a área pode colaborar com a organização da ajuda em casos de crise nas grandes cidades, em decorrência de desastres naturais. O lançamento da Elsevier “Logística Humanitária”, apresenta como a mobilização adequada de pessoas, recursos e conhecimentos podem auxiliar as comunidades. A obra explica de forma inédita como os conceitos da logística comercial e industrial são aplicáveis à ajuda humanitária.

O livro permite que cada vez mais a logística humanitária seja estudada e a sociedade seja beneficiada com a diminuição de impactos causados por desastres que, em alguns casos, não podem ser prevenidos. A obra traz também conceitos e definições que servem de base para a análise de casos ocorridos no Brasil e no exterior com atividades de aprendizagem que possibilitam uma compreensão o mais próximo possível da realidade.

Os organizadores de “Logística Humanitária”, Adriana Leiras, Hugo Yoshizaki, Márcia Samed e Mirian Buss Gonçalves, afirmam que a logística humanitária é um tema recente e que ganha cada vez mais destaque devido aos efeitos adversos das mudanças climáticas. “É necessário envolver tanto o poder público quanto as ONG’s associadas para agir de forma coordenada no socorro às vítimas de catástrofes”, complementam.

 

Veja também: