ÁREA DO ASSINANTE
Inscreva-se em nossa newsletter e fique bem informado!
Kalmar

 

Livros


Intecom implanta processo de cartonização na operação de um cliente

Publicado em 16/06/2017

Processo de cartonização é um dos novos módulos do WMS ALCIS versão 11

Fundada em 2001 para atender clientes de todo o Brasil, a Intecom Inteligência Logística é uma empresa dedicada à excelência na gestão, armazenagem e distribuição de produtos. Com mais de 350 colaboradores diretos e mais de 700 indiretos, realiza, em média, 200 mil entregas e chega a distribuir mais de 200 mil toneladas de cargas anualmente. Em seu portfólio de clientes estão diversas empresas de setores como varejo alimentar, indústria automobilística, fármacos e cosméticos, entre outros.

A Intecom surgiu a partir da união de duas empresas provenientes do Grupo Martins: Marbo Logística e Intecom Logística Integrada.

A empresa foi criada com o objetivo de prestar serviços logísticos no segmento de comércio eletrônico do Grupo Martins, de forma ágil, em qualquer ponto do Brasil e em um curto espaço de tempo. Ela foi responsável por iniciar o projeto Power Trans Alliance (PTA), que visava atender especificamente às operações logísticas de gestão de estoque e distribuição da SKF e Veyance Goodyear.

Os armazéns da companhia estão localizados nas cidades de João Pessoa (PB), atendendo ao Norte e Nordeste, Betim (MG), atendendo toda a região de Minas e parte do Centro Oeste, Barueri, e a nova unidade em Cajamar (SP), que atendem Sudeste, Sul e parte do Centro Oeste. Com essas unidades, a empresa cobre as necessidades dos clientes de todas as regiões do País.

Em 2004 a Intecom adquiriu o WMS da empresa ALCIS. A ALCIS é uma empresa que desenvolve e comercializa softwares para logística há mais de 20 anos. Seus principais produtos são o WMS e o Roteirizador. A empresa possui sede em São Paulo, e uma filial em Ribeirão Preto, ambas no estado de São Paulo.

O WMS ALCIS iniciou atendendo as operações da SKF e Goodyear, e a Intecom se especializou em operações na área automotiva adquirindo muitos outros clientes.

Em 2014 com o direcionamento de uma nova diretoria passou a olhar para o mercado de maneira mais ampla e com um trabalho focado e especializado passou a atender novos segmentos principalmente na área de alimentos, entre outros.

Em 2015 a empresa decidiu trocar a versão do WMS ALCIS que estava implementada desde 2004, pela nova versão WEB da ALCIS, que além de ser Web ainda possuía muita robustez na área de distribuição, com novas funcionalidades nos processos de picking e carregamento.

Inaugurou seu CD em Cajamar (São Paulo) e o CD em João Pessoa (Paraíba), e mesmo com todo um ano de 2016 difícil pela crise política instaurada no País, a Intecom viu suas metas serem batidas e seus resultados serem totalmente alcançados.

Para que a operação de um novo cliente da Intecom obtivesse a otimização necessária, a Intecom implementou um dos novos módulos do WMS ALCIS WEB, o processo de cartonização.

O cliente realiza a distribuição de suas mercadorias de forma embalada. Na prática os produtos devem estar embalados em uma caixa maior. Exemplo disso são as caixas de tênis, onde fica inviável cada caixa ser transportada solta, por isso, é anexado em caixas maiores de dois tamanhos: capacidade de 6 e 12 caixas de tênis.

O processo de cartonização dimensiona os produtos do pedido em caixas de embalagens. Além do volume, é possível determinar o limite das caixas por peso. Outro ponto positivo, é que o cadastro das embalagens fica no nível da Zona de Separação.

Antes da aquisição da cartonização, a operação realizava a acomodação dos produtos de forma manual, momento antes do embarque, podendo inclusive misturar itens de dois destinatários por engano. Isso exigia sempre muito controle e atenção total da equipe de conferência.

“Nossos profissionais sempre participam dos treinamentos gratuitos da ALCIS, e em um deles conheceram o processo de cartonização e perceberam que com a implantação deste módulo conseguiríamos atender muito melhor a operação do nosso cliente”, comenta Marcelo Flório, diretor geral de operações.

Após a implantação da cartonização, o separador passou a ler a etiqueta da caixa (n° do volume). De acordo com o n° do volume informado, o sistema solicita o produto que deve ser alocado na caixa, otimizando também o percurso do separador.

Para cada volume gerado, é disparada uma etiqueta com todas as informações necessárias para identificar os produtos presentes na caixa. Além disso, essa mesma etiqueta passou a ser usada em todos os processos, sendo eles: Separação, Conferência e Embarque de Volumes.

“Nosso departamento de produto está sempre lançando novos módulos e funcionalidades que venham a agregar e otimizar as operações dos nossos clientes. Além disso, por conta do contrato de manutenção estas novidades são disponibilizadas aos clientes sem custos adicionais de licenciamento” finaliza Alessandra Maria Di Sicco, diretora comercial da Alcis.

 

Veja também: