ÁREA DO ASSINANTE
Inscreva-se em nossa newsletter e fique bem informado!
Transfolha

 

Assine Black Friday


Déficit de profissionais compromete desenvolvimento do Supply Chain

Publicado em 22/08/2017

Pesquisa encomendada pela DHL mostra que, apesar da demanda, encontrar talentos ainda é uma dificuldade

Segundo a U.S. Bureau of Labor Statistics, os empregos na área de logística vão crescer 26% entre 2010 e 2020. Além disso, um estudo global estimou que a demanda por profissionais no setor logístico excede a oferta em uma proporção de seis por um. E o motivo desses resultados é o déficit de talentos no setor.

A DHL convocou os líderes da indústria a se reunirem para discutir o assunto. No estudo, a empresa pesquisou mais de 350 profissionais do setor de Supply Chain e operações em cinco regiões do mundo. Os resultados revelaram que há uma série de fatores que contribuem para a crise de escassez de talentos em um campo de rápida evolução.

O relatório “The Supply Chain Talent Shortage: From Gap to Crisis” (A escassez de talentos no setor de supply chain: da lacuna à crise, em português) destaca os principais desafios de talento do setor de supply chain vivenciados atualmente. No documento, foram identificadas oportunidades para as empresas competirem em um cenário global.

Segundo a presidente da lharrington Group LLC e responsável pela elaboração do relatório, Lisa Harrington, apesar de as empresas reconhecerem que a cadeia de suprimentos é essencial para o crescimento, a dificuldade em encontrar profissionais com as habilidades necessárias prejudicam esse crescimento. “A menos que as empresas solucionem este problema, essa situação pode ameaçar sua capacidade de competir no cenário global.”

Um dos fatores revelados pela pesquisa é a mudança nos requisitos de competência dos profissionais. O funcionário ideal deve possuir conhecimentos táticos/operacionais e competências profissionais, tais como habilidades analíticas, liderança, pensamento estratégico e inovação. 58% das empresas consultadas afirmarm que essa combinação é muito difícil de encontrar.

Outros fatores revelados foram o envelhecimento da força de trabalho (aproximadamente um terço do trabalhador atual está com idade igual ou acima da idade de aposentadoria), falta de desenvolvimento (muitas empresas ainda não criaram ambiente propício ao desenvolvimento dos colaboradores) e a falta de interesse pela carreira no setor de Supply Chain (em muitas empresas, ainda tem-se a visão de que outros setores oferecem mais oportunidade de crescimento).

Oportunidades
O relatório descreve inúmeras oportunidades para que a indústria comece a suprir esse déficit de talentos. Oferecer planos de carreira mais claros e um compromisso visível com o desenvolvimento profissional dos funcionários de Supply Chain, combinado com pacotes de remuneração mais competitivos, são apenas algumas maneiras de desenvolver e manter os talentos atuais. Para atrair talentos, a indústria precisa começar a enfatizar que a força de trabalho futura precisará ter habilidades de gestão robótica, Inteligência Artificial e controle de áudio e vídeo.

O vice-presidente de Gestão/Aquisição de Talentos, Aprendizagem e Desenvolvimento do Recursos Humanos da DHL Supply Chain, Louise Gennis, recomenda que as empresas priorizem o desenvolvimento dos talentos atuais. “Nós nos esforçamos para combater os equívocos em torno do trabalho no setor de Supply Chain destacando os desenvolvimentos tecnológicos que têm digitalizado a indústria e que são bastante atraentes para os jovens.”

Para o vice-presidente de Recursos Humanos da DHL Supply Chain Brasil, Eduardo Batista, a demanda por maior eficiência e até mesmo por reinvenção em alguns setores econômicos têm impulsionado o amadurecimento dos profissionais do setor, especialmente em relação à adoção de novas tecnologias. “De outro lado, aqui no Brasil temos investido na atração de talentos e na inovação de forma geral, a fim de aproximar outros perfis profissionais.”

 

Veja também: