ÁREA DO ASSINANTE
Inscreva-se em nossa newsletter e fique bem informado!
TOTVS

Intelbras
 

 

Assine Noticia


DB Schenker lança iniciativa sustentável para o transporte marítimo

Publicado em 11/01/2018

Projeto é uma parceria com famosa marca de cosméticos e Hapag-Lloyd e visa reduzir emissões de teor de enxofre nos portos

A DB Schenker e a Hapag-Lloyd lançaram um projeto em conjunto com uma renomada marca de cosméticos para tratar da emissão de óxido de enxofre nos portos. A estratégia é parte de uma parceria para reduzir impactos ambientais.

Para amenizar a poluição, especialmente nos portos asiáticos e latino-americanos, o cliente paga uma sobretaxa voluntária em cada um dos contêineres enviados por esses portos, uma iniciativa que começou em meados de 2017. Com essa sobretaxa, a Hapag-Lloyd se compromete a comprar combustível de baixo teor de enxofre, assim como garantir que os esforços realizados sejam supervisionados por um auditor externo. O cliente recebe uma declaração factual sobre a mudança de combustível para todos os seus contêineres, enquanto a DB Schenker supervisiona a transação.

A mudança é relevante, pois ultrapassa a regulamentação e o cenário atual. Enquanto algumas regiões do mundo evitam as emissões de óxido de enxofre acima dos 0,1% quando os navios estão ancorados, muitos portos ainda não têm tais regulamentações. Nesses, é permitido que o combustível seja queimado com teor de enxofre de até 3,5% para que as operações de carregamento e descarregamento funcionem nas instalações dos navios durante a permanência no porto.

Segundo Andrea Dorothea Schoen, Carbon Controller e Head of Climate Protection Program da DB Schenker, a empresa está orgulhosa da iniciativa. “Para nós isso é um marco na nossa parceria ambiental - com o expedidor e a transportadora”, disse.

O projeto também tem boas expectativas para a Hapag-Lloyd. “Graças à nossa parceria duradoura com a DB Schenker, podemos, em conjunto, preparar o caminho para uma melhor qualidade do ar e promover a sustentabilidade nos oceanos”, diz Thorsten Haeser, CCO da Hapag-Lloyd.

 

Veja também: