ÁREA DO ASSINANTE
Inscreva-se em nossa newsletter e fique bem informado!
TOTVS

 

Promoção Mochila


CargoX abre mão de R$ 200 mil em fretes para apoiar caminhoneiros

Publicado em 23/05/2018

Além disso, a empresa também irá assumir os custos do plano de dados dos motoristas quando usarem o aplicativo da startup

Motoristas autônomos de todo país decidiram parar como protesto contra o aumento dos combustíveis e por outras reivindicações da categoria. A CargoX, startup de serviços de transporte de carga baseados em tecnologia e BigData, resolveu apoiar o movimento e na última segunda-feira, 21, a empresa deixou de cobrar qualquer valor de frete dos motoristas. Com isso, a CargoX repassou aos caminhoneiros aproximadamente R$ 200 mil.

Segundo o fundador e CEO da CargoX, Fernando Vega, os caminhoneiros são considerados parceiros. “Por isso, não poderíamos ficar indiferentes às suas justas reivindicações.”

Também como forma de apoio, a partir do próximo mês, os motoristas que carregam com a empresa não precisarão gastar o próprio pacote de dados para utilizar o aplicativo da CargoX. A empresa vai assumir esses custos, permitindo que os caminhoneiros não tenham mais essa despesa.

“O cenário está cada vez mais desfavorável para os caminhoneiros, que têm uma série de gastos atrelados ao seu trabalho, o que diminui sua lucratividade no final do mês. Pensando nisso, estamos assumindo mais este custo para desonerar os motoristas e permitir que eles utilizem seus dados para conversar com as suas famílias, por exemplo”, diz Vega.

Sobre a greve
A categoria parou nesta segunda-feira sem previsão de encerrar a mobilização. O objetivo do movimento é reduzir a zero os tributos que incidem sobre o preço do diesel, o que reduziria significativamente o valor desse combustível nas bombas.

Essa não é a primeira vez que os caminhoneiros protestam contra o aumento do diesel, que acaba tendo um grande impacto sobre os ganhos deles. Além do combustível, outros pontos vistos como prejudiciais pelos representantes da categoria, como cobrança pedágio eixo estendido, também estão na pauta das reivindicações.

 

Veja também: