ÁREA DO ASSINANTE
Inscreva-se em nossa newsletter e fique bem informado!
Workshop Logística Tributária e Fiscal

 

Assine Noticia


As tendências do varejo e o papel da Logística neste novo cenário

 

A internet já é hoje o segundo meio de comunicação no Brasil, atrás apenas da televisão (por enquanto). Um fenômeno que  derrubou barreiras e encurtou distâncias, possibilitando que sem sair de casa, fosse possível comparar preços, verificar reputação dos varejistas e adquirir um determinado produto em qualquer parte do mundo, com qualidade, em tempo reduzido e com preço menor que em uma loja física.

O que ocasionou mudanças em nós enquanto consumidores — ficamos mais exigentes ao adquirir produtos e serviços e não somente isso —, a alta conectividade, o fácil acesso a informações e a proximidade com a tecnologia móvel vem moldando um perfil mais impaciente e acelerado.

Não há dúvidas que o comercio eletrônico será cada vez mais o modelo preferido pelo consumidor. Ainda que a compra possa ser concluída em outros lugares, a pesquisa de produtos e de preços será iniciada em ambientes digitais.

 

Nos Estados Unidos, mais da metade das aquisições já passa pela internet, variando entre 45% para cosméticos e perfumes e até 85% em eletroeletrônicos —, levando em conta a pesquisa on-line e a compra em loja física.

 

Em um futuro breve, não é que não haverão lojas físicas, elas estarão ai, mas terão uma dinâmica diferente, com muito mais soluções, combinações de produtos e serviços, buscando atender a satisfação de desejos e necessidades de forma integrada para consumidores cada vez mais conectados.

 

O papel da logística neste cenário

A logística diante deste cenário deverá mais do que nunca representar o elo entre todas as expectativas geradas diante do bum das conexões móveis, onde não só os telefones estão conectados, mas também óculos, eletrodomésticos, carros e relógios.

A preferência será por empresas que ofereçam interação com mobilidade. Ofertando respostas cada vez mais rápidas às demandas geradas pelo “novo” consumidor.

Percebe-se, portanto que a logística não é só parte importante deste, mas vital para a escolha, manutenção e repetição da compra. Como atender então as expectativas deste consumidor?

 

Que modelo logístico adotar?

No varejo será importante, por parte de todos, flexibilidade e criatividade para atender compras virtuais e físicas. É preciso ter opções para todos os perfis de clientes e consumidores:

As entregas deverão ser mais rápidas e além do prometido (se possível). Além de oferecer:

  • Compra virtual e retira/troca física, compra física/online com entrega no domicílio;
  • Políticas fáceis e ágeis de trocas de mercadorias;
  • Delivery para todos os cenários;
  • Entregas agendadas;
  • Troca e devoluções com possibilidade de uso do veículo entregador gerando assim custo zero para o cliente;
  • Composição do custo do produto vislumbrado “entrega sem custo” para o cliente;
  • Suporte online ou via aplicativo para tirar dúvidas e agendar serviços;
  • Garantia da qualidade total do produto e da venda
  • Melhora constante dos níveis de serviço e etc.

 

Vender e não entregar, entregar atrasado, não ter uma política de trocas, ou não ter logística reversa é uma perda imensurável. O que pode acabar com as chances de um negócio que, não gerando repetição, cede espaço para uma concorrência cada vez mais acirrada. Seu negócio está preparado?

Não tem mágica para fazer da logística um diferencial competitivo, mas tem alguns segredos, ações simples, no entanto poderosas: gestão de alto nível, processos bem definidos, controle dos custos e trabalho duro. Siga essas dicas e seu negócio e carreira será um sucesso!

 

Até a próxima!

Achiles Rodrigues

Achiles Rodrigues

Por Achiles Rodrigues

Achiles Rodrigues Possui mais de 16 anos de atuação em logística, transportes, processos e pessoas. É professor de liderança e criatividade e um entusiasta do mundo digital. É graduado em administração de empresas, Teologia e pós-graduado em MBA Logística e Supply Chain.

 

Veja também: