ÁREA DO ASSINANTE
Inscreva-se em nossa newsletter e fique bem informado!
Transfolha

 

Assine Noticia


Armazenagem como ferramenta logística: Tudo que você precisa saber

A logística da armazenagem dos produtos já há algum tempo deixou de ser apenas uma necessidade básica das empresas para se tornar um elemento fundamental com papel estratégico.

Para garantir seu perfeito funcionamento, é muito importante entender o conceito de armazenagem e porque seu status pode ser influenciado diretamente pelos produtos.

Vejamos agora o que é armazenagem, as vantagens de sua boa gestão e alguns dos tipos existentes em função dos produtos que armazenam.

Qual a diferença entre armazenagem ou estocagem?

A princípio, é ideal diferenciar os conceitos de estocagem e de armazenagem. Estocagem está mais relacionada ao ambiente físico ocupado pelo mesmo ou por diferentes produtos, podendo ser considerada uma subatividade/parte da armazenagem.

Quer dizer que quando falamos em armazenagem estamos nos referindo não só a estocagem, mas também a todas as atividades de distribuição e logística relacionadas a movimentação desses produtos ou materiais.

Logo, armazenagem não é apenas um grande pavilhão com tudo que a empresa vende ou recebe, mas também um conjunto de funções que englobam as diferentes etapas de movimentação e estocagem dos produtos.

Tais funções, como carga, descarga, carregamento, arrumação e conservação não se aplicam apenas a produtos acabados, isto é, produtos que estão prestes de chegar ao consumidor final (eletrodomésticos, vestuário, etc.). Matérias primas e produtos semiacabados também fazem parte do processo de armazenagem.

Para realizar essas funções com êxito, é fundamental que outros setores da empresa apoiem esse departamento. Exemplos de setores que oferecem o auxílio necessário são o transporte, logística e infraestrutura, que fornecem os meios de deslocamento físico dos produtos, a troca de informação e manutenção de equipamentos e instalações.

Vantagens e desvantagens da armazenagem

Possuir um estoque pode significar vantagens competitivas ainda mais quando gerenciado da forma correta. Uma armazenagem eficiente garante produção em diferentes níveis equilibram ofertas quando os produtos são sazonais e diminuem custos com especulação.

Além disso, um processo de armazenagem eficiente maximiza a eficiência de mão de obra, de energia, produtividade, proteção dos produtos e controle de perda e avarias.

O ponto negativo, mas natural, é que há custos envolvidos. Estes custos não podem ser excluídos definitivamente, pois estão necessariamente presentes, mas podem ser mitigados com a utilização de tecnologia e boa gestão.

Quais os custos reais da armazenagem

Os custos para manter um estoque decorrem basicamente de duas variáveis: quantidade de produtos estocados e o tempo que estes produtos permanecem armazenados.

Essas duas variáveis afetam diretamente outras necessidades, como a quantidade de pessoal para manipulação do estoque, um maior número de equipamentos e os gastos com automação. Cabe ressaltar que o custo de distribuição dos produtos não faz parte do custo de armazenagem, já que é função do local de destino e pode variar.

Critérios para armazenagem de diferentes tipos de materiais

A armazenagem pode ser bem simples ou bastante complexa, de acordo com o material e as normas a serem seguidas.

Os cuidados necessários levam em consideração atributos como fragilidade, combustibilidade, intoxicação, radiação, volume, materiais perecíveis, peso e forma entre outros.

Dessa forma, existem diversos tipos de armazenagem, como:

  • Armazenagem por agrupamento: facilita arrumação e busca em detrimento do aproveitamento do espaço.
  • Armazenagem por tamanhos: ótimo aproveitamento do espaço.
  • Armazenagem por frequência: acomodação que leva em consideração a logística para facilitação da saída de certos produtos.
  • Armazenagem especial: com ambiente climatizado ou isolado. Necessário em armazenagem de gases especiais, inflamáveis e até mesmo de produtos perecíveis.
  • Armazenagem em área externa: diminui os custos com instalações. Muito utilizado na construção civil e metalúrgica.

Muitas vezes é necessário mesclar estes diferentes tipos em empresas que trabalham com grande variedade de produtos.

Mudança na forma de armazenar produtos

Ultimamente o modelo tradicional de armazenagem tem sido cada vez menos utilizado. Esse modelo, que antigamente concentrava grande parte da produção em estoques situados em um mesmo local, agora se baseia em metodologias como a JIT (Just in time), onde a quantidade de produtos armazenados é a menor possível e o fornecimento muitas vezes é terceirizado.

Com isso, a gestão de estoques ganhou uma maior importância, e como já dissemos se tornou uma vantagem estratégica com possibilidade de sucesso ainda maior quando considerada em conjunto com a gestão logística.

Caso tenha alguma dúvida e queira falar sobre o tema. Entre em contato comigo agora 11 95475-6564 ou osmar.vinci@grupoenar.com.br

Osmar Vinci Filho

Por Osmar Vinci Filho

Executivo de vendas na Grupo Enar - Apoio Logistica e Serviços Ltda

 

Veja também: