ÁREA DO ASSINANTE
Inscreva-se em nossa newsletter e fique bem informado!
Transfolha

 

Assine Black Friday


E-commerce e logística: a importância do Picking, Packing e transporte como fator de encantamento do cliente

 
Para o e-commerce a logística é tão importante quanto à própria loja virtual ou toda a estratégia de marketing e vendas.
 
Desde o manuseio interno até a entrega final, a logística se for pensada e realizada com excelência, pode alavancar as vendas, bem como acabar com elas deteriorando a reputação da empresa se não for feita como se deve.
 
A logística interna e a entrega final é parte vital quando o assunto é encantar o cliente e gerar repetição das vendas. Mas nem todos sabem disso…
 
Continue lendo para saber mais sobre:
 
O PICKING E SUA IMPORTÂNCIA PARA A ENTREGA:
     - Picking Discreto;
     - Picking por Lote;
     - Picking por Zona;
     - Picking por Ondas;
 
- FATORES IMPORTANTES PARA UM PICKING;
     - Combinação de métodos;
     - Recebimento;
     - Inventário Cíclico;
     - Layout bem definido e sinalizado;
     - Curva abc ou Pareto.
 
- O PACKING COMO OTIMIZADOR DAS VENDAS ONLINE;
 
- KPIs (Indicadores chaves de performance):
     - OTIF (On Time In Full);
     - Tempo de permanência na fila;
     - Tempo para separação;
     - Taxa de ocupação dos separadores;
     - Produtividade hora homem;
     - Pedidos coletados por hora;
     - Custo da mão de obra;
 
- A ENTREGA E SUA IMPORTÂNCIA PARA ENCANTAR O CLIENTE:
     - As três regras de ouro;
     - Planejamento;
     - Operacionalização da estratégia;
     - Eliminação dos desperdícios.
 

O CALCANHAR DE AQUILES DE TODO E-COMMERCE

O cliente online é cada vez mais ambivalente, plural, complexo e impaciente. A alta conectividade, o fácil acesso a informações e a proximidade com a tecnologia móvel molda um perfil exigente e acelerado.
 
Vender e não entregar, entregar atrasado, com avaria, na quantidade errada e com qualidade inferior ao que o cliente espera é o grande pesadelo da maioria das empresas. O calcanhar de Aquiles!
 
Neste quesito, uma logística eficiente torna-se fator chave para qualquer negócio que busca o sucesso.
 
Portanto, a pergunta mais importante e que deve ser respondida é: COMO SE DESTACAR E TORNAR-SE REFERÊNCIA EM VENDAS ONLINE? E eu te respondo: CUIDE DE SUA LOGÍSTICA COMO CUIDA DE SUAS VENDAS.
 

O PICKING

Também conhecido por order Picking, o picking é o momento de separação e preparação de pedidos de vendas, onde acontece a coleta do mix de produtos da área de armazenagem em suas quantidades específicas, tendo como objetivo final satisfazer as necessidades do consumidor.
 
Processo que pode ser responsável por até 55% das despesas total de funcionamento do armazém. Uma atividade que se tornou crucial, e uma das etapas mais importantes do processo logístico.
 
Conforme o número de unidades para a separação, número de pedidos expedidos por dia, número de itens contidos no documento de picking e o intervalo de tempo entre cada separação de pedido, o grau de complexidade aumenta gradualmente.
 
Assim, faz-se necessário a adoção de modelo ideal e específico para cada necessidade de separação de pedidos, para isso foram desenvolvidos vários métodos de organização do trabalho de picking:
 
# Picking discreto: Cada separador coleta um pedido por vez e executa a operação do início ao fim em um pedido. Item a item. Como principal vantagem está à minimização dos erros por se manusear um pedido por vez. A desvantagem está na baixa produtividade, por conta do tempo excessivo gasto com o deslocamento do separador para separar o pedido.
 
# Picking por lote: Cada separador coleta um grupo/lote de pedidos de maneira conjunta, ao invés de coletar apenas um pedido por vez. A principal vantagem do picking por lotes é a redução do tempo de deslocamento por item individual. As desvantagens na utilização desse método concentram-se nos riscos de erros na separação e ordenação dos pedidos.
 
# Picking por zona: O armazém é segmentado por zonas e cada separador é associado a uma zona atendendo a um tipo de SKU. A principal vantagem do picking por zonas é a economia de tempo de deslocamento. A desvantagem desse método concentra-se nos riscos de erros na separação e ordenação dos pedidos.
 
# Picking por onda: Os pedidos são coletados conforme programações por turno. Esse método é aplicado em sistemas com grande movimentação que requerem maior sincronia da coleta com a expedição de pedidos. Cada colaborador atende apenas um SKU, mas com um intervalo de tempo determinado. Isso evita o acúmulo na expedição.
 
O processo de Picking pode apresentar ganhos significativos para os prazos de entrega, carregamento e logística reversa.
Se não for bem feito pode ser fator de descontentamento devido a erros na separação dos produtos, e consequentemente entregas divergentes do pedido realizado pelo cliente.
 
Quatro fatores para um Picking de sucesso:
 
1 - Combinação de métodos: importante ressaltar que para o sucesso do picking , o método utilizado pode ser uma combinação de alguns métodos, desde que garanta um aumento de produtividade e precisão do processo.
 
2 - Recebimento: outro fator importante que vale mencionar é a importância da organização e a lisura do recebimento do material. Deve ser bem conferido antes de ir à armazenagem.
 
3 - Layout bem definido e sinalizado: aqui a adoção do 5s será muito bem vinda, aliás, ferramentas de melhoria contínua devem andar de mãos dadas com a logística. Identifique e sinalize bem prateleiras, ruas e porta palets. Faça uso de tecnologia auxiliar para apoio aos separadores e operadores.
 
4 - Inventário: O inventário cíclico, também conhecido como inventário rotativo é uma excelente boa prática para contagem de estoque, um grande diferencial competitivo na logística de armazenagem. Utilize-o.
 

CURVA ABC OU PARETO

Vale citar também que outras variáveis tem implicação direta sobre a eficiência e redução dos custos, tal como: curva ABC ou Pareto realizado na disposição dos produtos no Picking.
 
É bem possível que 20% dos seus produtos correspondam a 80% de suas movimentações, logo, é vital identificar esses produtos e definir toda estratégia de armazenamento pautado nisso.
 
Se o produto gira mais, ele deve estar mais perto e mais visível possível facilitando sua separação.
 

O PACKING COMO OTIMIZADOR DAS VENDAS ONLINE

Packing é o termo utilizado para definir o processo de acomodação, empacotamento, embalagem de um produto para embarque, proteção contra avarias e/ou proposta de Marketing antes do envio ao cliente, podendo ser em caixas, pacotes, contentores ou pallets.
 
Em síntese, o processo de Packing é utilizar a embalagem apropriada, com a devida proteção e de acordo com o seu produto (forma, tamanho, material e etc.).
 
É o processo que ocorre na sequência do Picking e que tem fundamental importância, principalmente para produtos frágeis e de pequeno porte. Além de objetivar evitar avarias e perdas do pacote durante a entrega, assim como o Picking, o Packing é imprescindível para evitar retrabalhos, avarias e devolução (logística reversa).
 

KPIs

Assim como em qualquer negócio, medir a operação é primário, pois não há possibilidade de gerenciar aquilo que não se mede.
 
Para entender a logística interna existem processos que devem ser acompanhados de perto. E para controle e melhora da produtividade operacional é importante medir:
 
# OTIF: “On Time In Full” (“Atendeu/Na?o Atendeu”). On Time mede a Pontualidade do pedido e In Full mede a aderência do pedido ao escopo combinado.
 
# Tempo de permanência na fila: tempo médio que o pedido fica aguardando para ser separado;
 
# Tempo para separação do pedido: quantidade de pedidos que um operador ou uma equipe é capaz de coletar por hora trabalhada;
 
# Produtividade hora homem: mede a capacidade x o realizado de cada separador, podendo ser em Kg, unidade, volume ou litros;
 
# Taxa de ocupação dos separadores: Percentual de tempo médio em que os separadores são solicitados;
 
# Custo da mão de obra: gastos com a manutenção da equipe, treinamento e recursos humanos.
 

A ENTREGA E SUA IMPORTÂNCIA PARA ENCANTAR O CLIENTE

O transporte abocanha a maior parcela do custo logístico. Além de ser responsável por até dois terços dos custos, a operacionalização do transporte é o grande desafio de toda empresa de e-commerce.
 
Em um cenário onde o mercado oferta tanto frete grátis para quem compra online, não há margens para erro — ou você encurta suas margens ou coloca o frete no custo de seu produto, e, assim corre o risco de perder para a concorrência que vende mais barato.
 
Posso dizer que mais caro que entregar está o custo incalculável de não entregar, ou entregar errado. Sem falar na logística reversa.
 
Uma entrega feita antes do prazo, na qualidade e quantidade requerida pelo cliente, pode reposicionar sua marca e melhorar suas vendas, contudo o contrário disso também é verdadeiro.
 
TRÊS REGRAS DE OURO PARA O TRANSPORTE
 
1 - Planejamento: dimensione a frota ideal pautado em seu baseline e projeção de crescimento, e desenvolva os provedores para atender o seu negócio, principalmente para épocas sazonais.
 
2 - Operacionalize a estratégia: desdobre suas metas e planejamento para o time interno e o time de provedores. Clarifique os alvos, defina os SLA’s e meça as evoluções (ciclo PDCA). Ter metas, definir estratégia, mas não garantir a execução é como nadar e morrer na praia.
 
3 - Elimine os desperdícios: foque em reduzir os custos desnecessários em todo o tempo, visto que eles são como as unhas, se não cortar eles crescem, mas, mais importante que os custos — foque em eliminar os desperdícios, esses acabam com sua saúde financeira e com a reputação: atrasos, taxas extras, movimentação desnecessária, ociosidade e etc.
 
Até a próxima.
Achiles Rodrigues

Por Achiles Rodrigues

Achiles Rodrigues Possui mais de 16 anos de atuação em logística, transportes, processos e pessoas. É professor de liderança e criatividade e um entusiasta do mundo digital. É graduado em administração de empresas, Teologia e pós-graduado em MBA Logística e Supply Chain.

 

Veja também: