ÁREA DO ASSINANTE
Inscreva-se em nossa newsletter e fique bem informado!
Transfolha

 

10 dicas transporte Notícia


99% de seus Custos Logísticos são controlados, mas aquele 1% é vagabundo?

 
Você já parou pra pensar na ideologia por trás da musica cantada pela dupla sertaneja Marcos e Belutti e pelo cantor Wesley Safadão?
 
Gente, o cara tá namorando todo mundo...
 
E isso porque ele é 99% anjo perfeito e apenas 1% vagabundo, ou seja, o um por cento estraga tudo.
 
Pense bem, quem gostaria de estar envolvido em uma relação dessas?
 
 
 
Tomadas às devidas proporções, isso se aplica também aos custos logísticos e o gerenciamento deles, pois pare pra pensar um pouco:
 
99% de seus custos estão controlados, porém tem um percentual "vagabundo" de 1% que acaba com suas margens.  Isso é desesperador.
 
Cada vez mais o controle e a redução dos custos logísticos tem se tornado tema obrigatório nas mesas de discussão de todos os setores das empresas que buscam a excelência.
 
Essas têm Investido em soluções logísticas mais eficientes e em profissionais capazes de tomar decisões que proporcionem redução de custos de transporte, estoque e armazenagem.
 
O que geralmente configura esse 1% que acaba com as margens?
 
Todos os custos marginais e as perdas durante os processos.
 
 

POSSO FAZER ALGUMAS PROVOCAÇÕES?

 
Às vezes mexer em nossa casa ou ferida é meio desagradável. Por isso peço licença. Farei alguns questionamentos sobre sua logística 99% anjo e perfeita para identificar junto contigo aquele 1% vagabundo:
 
1. Qual o custo do seu transporte?
 
Sim, eu sei que os valores orçados e gastos com fretes está na ponta da língua, mas pergunto quanto custa:
 
  • Fretes gastos com veículos spots para atender o erro de acuracidade ou de vendas?
  • Devoluções por motivos como: clientes em inventário, com estoque cheio ou os pedidos que foram duplicados, com preço divergente ou por erros de paletização?
  • Quanto foi gasto com as taxas de entrega; de dificuldade, de restrição, de descarga e tantas outras?
  • Quanto custou os atrasos de coleta e as perdas de agenda?
  • Qual o custo de entregar em clientes não rentáveis ou com drop-size muito baixo?
  • Já calculou o valor do tempo perdido nas coletas mal programadas ou entregas sem roteirização/clusterização?
  • Quanto gasta com impostos (principalmente o ICMS)? Quando compôs o frete levou em conta?
 
2. Quanto custa sua logística reversa?
 
  1. O pós venda; aquele momento que você precisa retirar do cliente aquilo que não vendeu, venceu ou avariou?
  2. Quanto custa essa operação em frete, armazenagem, embalagem, estocagem e administrativamente (pessoas e estrutura)?
  3. Os clientes insatisfeitos, tem o top 10 de reclamações de seus clientes? Quais ações implantou para eliminar?
 
3. Qual é o seu custo com perdas?
 
As perdas são comuns em qualquer operação, mas é importante que o gestor saiba quanto se perde em: 
 
  • Erro de separação?
  • Roubo?
  • Avarias?
  • Vencimentos?
  • Qual é o custo destas perdas?
 
4. Qual o custo com a falta de acuracidade de seus estoques?
 
O time comercial vendeu, pois constava nos sistemas, porém no físico não existia.
 
  • Quanto custa a perda da venda e porque havia furo no estoque?
  • Qual o valor anual das perdas no seu inventário?
 
5. Quanto custa todas as perdas da venda online?
 
  • Seu e-commerce vende horrores e é um verdadeiro sucesso, mas não se pode dizer o mesmo de seus estoques e suas entregas. 
  • Quanto custa vender e não entregar? ou de entregar faltando?
 
 

COMO ELIMINAR ESSE “1% VAGABUNDO”? O QUE O GESTOR PRECISA FAZER?

 
 
Primeira e mais importante lição é saber a diferença entre  gastos, investimentos, despesas, perdas, desperdícios e custos. Essa compreensão é necessária para uma gestão eficiente dos custos (as figuras são do livro: Gestão de custos: uma abordagem prática). 
 
Identificar os custos é outro fator de importância: eles são identificados como diretos e indiretos. Quanto à produção são classificados como fixos e variáveis. 
 
Outras expressões usadas costumeiramente na área de custos e que o gestor deve estar atento é relação custo x benefício, custeio, rateio, distinção entre lucro e pro?-labore.
 
Em síntese, o gestor deve saber classificar em sua operação os custos variáveis e/ou diretos, custos fixos e/ou indiretos, perdas, investimentos ou despesas, considerando as particularidades de sua operação.
 
COMO ISSO SE TRADUZ NA PRÁTICA?
 
Conhecendo melhor seus custos, compondo-os e controlando corretamente. Esses são os primeiros passos para que este 1% "vagabundo" não tire o seu sono.
 
Entre os custos mais importantes estão: 
 
A) TRANSPORTES:
 
  • Encontre o custo real do transporte para cada operação (verificando inclusive os modais ideais);
  • Analise os fretes no transporte rodoviário (visto que é o mais usado);
  • No controle e análise de fretes, qual a métrica de composição, que drives adotar?
  • Quais os indicadores (KPI’s) e práticas de melhoria contínua implementar?
 
B) CUSTOS DE ESTOQUE:
 
  • Saiba no detalhe os custos proporcionais à quantidade armazenada e ao tempo que o produto fica em estoque;
  • Descubra os custos de oportunidade do capital;
  • Os custos de falta;
  • Defina a politica de estoque.
 
C) CUSTO DE ARMAZENAGEM:
 
  • É importante saber os custos de movimentação;
  • Os custos de ocupação x espaço disponível;
  • Custos administrativos com a armazenagem;
  • Quanto se gasta de gerenciamento da armazenagem e tecnologia à disposição;
  • Saiba o que é e como se implementa o FIFO, LIFO E FEFO. 
 
D) ADMINISTRATIVO:
 
  • Saiba qual a participação dos custos de sua estrutura: aluguéis, equipamentos, tecnologia, água, luz, telefonia, pessoas, treinamentos, material de escritório e etc;
  • Tributação: entenda quanto os impostos abocanham de sua receita e se existe oportunidade de redução. Conheça o tema guerra fiscal entre as UFs.
 
 
Elimine ou tenha sob controle os seus custos logísticos, pois não é financeiramente saudável ter 99% mapeados e perfeitos enquanto esse 1% estraga tudo acabando com suas margens e possibilidades de crescimento.
 
Até a próxima!
 
Achiles Rodrigues
Achiles Rodrigues

Por Achiles Rodrigues

Achiles Rodrigues Possui mais de 16 anos de atuação em logística, transportes, processos e pessoas. É professor de liderança e criatividade e um entusiasta do mundo digital. É graduado em administração de empresas, Teologia e pós-graduado em MBA Logística e Supply Chain.

 

Veja também: