ÁREA DO ASSINANTE
Inscreva-se em nossa newsletter e fique bem informado!
Workshop Logística Tributária e Fiscal

 

Aula Gestão Lean Armazéns


Exportação de alimentos em tempos de crise pode ser uma boa saída para as empresas brasileiras

*Por Leonardo Santana

Uma grande oportunidade para as empresas brasileiras, em tempos de crise, é expandir os seus negócios para o exterior. No momento atual do mercado nacional, há benefícios para as empresas de diversos setores, além de ser um momento propício para as pequenas empresas aumentarem seus lucros. Sem falar na possibilidade de aumento e modernização de plantas, e a aquisição de certificados exigidos no mercado mundial, como a International Organization for Standardization (ISO) 9000, por exemplo, o que garante a qualidade permanente dos produtos oferecidos.

Hoje, tem-se uma expectativa de aumento nas exportações de todos os segmentos, em relação aos outros anos, e mesmo com toda a burocracia nacional, esse momento é um desafio para o empreendedor, que tem como estratégia aumentar o faturamento e crescer com a crise.

Há uma máxima que diz que “é necessário ser visto para ser lembrado”. Para isso, é indispensável visitar feiras nacionais e internacionais, conhecer as necessidades do mercado, escolher o produto certo a exportar, de acordo com as normas do país de destino, além de sempre ter em mãos a lista com os custos e os preços em euro e dólar, a serem negociados.

Estudar a concorrência e o mercado a ser aberto é o primeiro passo para evitar estresses futuros e perdas financeiras. Para evitar calotes, exija pagamentos antecipados, carta de crédito ou seguro de crédito. Enfim, existem vários meios e métodos para alcançar o objetivo com sucesso e qualidade.

A exportação está salvando o mercado portuário, nesses tempos de crise, visto que as outras áreas estão defasadas, devido ao grande investimento feito sem muito retorno. Nossas importações estão paradas. As empresas estão entendendo que agora é o momento da exportação e que devemos aproveitar a alta da moeda estrangeira e a grande procura por alimentos do Brasil.

*Leonardo Santana é empresário no ramo de agenciamento marítimo e despacho aduaneiro, e atua no setor de exportação e importação de alimentos há 18 anos. Há um ano, criou a Santana Agenciamento Marítimo (S LOG International), que tem, atualmente, cerca de 20 clientes fidelizados exportando com a sua empresa. Só este ano, já conseguiu movimentar mais de 1.500 toneladas de carne suína congelada, 5.000 toneladas de carne bovina in natura e 300 toneladas de couro bovino para diferentes destinos, como Hong Kong, Alexandria, Israel, Vietnã, Manila, Livorno, China, Irã, entre outros, totalizando mais de 300 contêineres apenas em 2016.

 

Veja também: